terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Palavras

Abro a gaveta e retiro um molho de palavras em desalinho: alma, liberdade, paz, flexibilidade, esperança, coragem e tantas outras... Espalham-se as palavras, entrelaçam-se os caminhos, cruzam-se sorrisos. A efemeridade do momento, a indelebilidade da memória.

Apenas palavras?

Sem comentários:

Publicar um comentário